segunda-feira, 26 de março de 2012

O SUCESSO DE PIPPA

     Ela  é fotografada 400 vezes por dia. As roupas que usa esgotam nas lojas. Foi eleita a sexta mulher mais bonita da Inglaterra.O bumbum dela é o mais invejado do mundo. Mas ninguém sabe o que pensa Pippa Middleton, a inglesa que não dá entrevistas. Como explicar, então, o fascínio que exerce a irmã da princesa Kate? (Maria Laura Neves)

  Quase ninguém sabia, nem se importava em saber, quem era Philippa Charlote Middleton (Pip para os íntimos e Pippa para os menos íntimos), até o dia em que ela nasceu para o mundo ao entrar na catedral segurando a cauda do vestido de sua irmã Kate, que iria casar-se com o príncipe William da Inglaterra. Envergando um modelito branco desenhado pela estilista Sarah Burton para Alexander McQueen que valorizava suas curvas, ela entrou para a história ao abaixar-se para ajeitar a cauda do vestido da irmã. As curvas do seu bumbum, projetado para bilhões de pessoas no planeta nos mais variados ângulos transformaram a moça num dos assuntos mais comentados do Twitter naquele dia. O que é o poder de um bumbum redondinho!
    A partir desse momento,  todo mundo passou a querer  saber mais sobre a irmã de Kate: quem Pippa está namorando? Que dieta ela segue? Quais são seus amigos? O que faz para manter o cabelo brilhante e a pele superbronzeada? Quem vende as roupas que ela usa? E, principalmente, como consegue ter um dos bumbuns mais redondos, empinados e invejados do planeta.
   Só para  se ter uma ideia desse sucesso, foi criada uma comunidade no Facebook, a  Sociedade de Apreciadores do Bumbum de Pippa Middleton, criada logo após a cerimônia real. Tem quase 244 mil participantes. Pippa desbancou a cantora Jennifer Lopez como referência de nádegas nas clínicas de estética europeias e americanas. E as academias britânicas lançaram aulas com o nome da musa para atrair clientes que querem ter o bumbum parecido com o dela.
    Bom, vamos aos dados biográficos. Pippa nasceu em Reading, cidade nos arredores de Londres, numa terça-feira de setembro, final do verão inglês. Cresceu com os pais, a irmã  Kate e o caçula James, no interior da Inglaterra. De família abastada, estudou nas melhores escolas do país e sempre foi muito próxima da irmã, um ano e nove meses mais velha. Boa aluna, teve uma infância confortável e anônima até que ela e a irmã entraram, respectivamente, nas faculdades de Edimburgo e Saint Andrews, na Escócia, que reuniam a panelinha de herdeiros da realeza. Kate atraiu os olhares do príncipe William, neto da rainha Elizabeth e o segundo na sucessão do trono inglês. Os dois se apaixonaram, casaram e ela virou Catherine, a duquesa de Cambridge (atualmente, é desrespeitoso referir-se a ela pelo apelido Kate).
  Então, agora é a vez a vez de Pippa atrair olhares do mundo iinteiro. Ao menos dez fotógrafos ficam acampados todos os dias na porta do prédio onde ela mora, no bairro de Chelsea, em Londres. O jornal britânico Daily Mail diz receber até 400 imagens dela por dia. "Pippa representa tudo o que uma mulher inglesa comum gostaria de ser", afirma a jornalista especializada em monarquia Camilla Tominey, do Sunday Express. "Ela é bem educada, está sempre arrumada e sorrindo. É muito atraente, mas também parece ser séria e respeitosa."
    Além do corpão, do rosto de boneca e dos cabelos sempre bem cuidados, Pippa tem outros atributos que atraem sites, jornais e revistas de celebridades. É rica, solteira e cheia de boas relações com a realeza. Antes de sua irmã começar a namorar o príncipe William, Pippa dividiu apartamento com estudantes filhos da  nobreza durante os anos de faculdade, quando cursou  literatura inglesa. Seus amigos eram conhecidos como a "turma do castelo". A moça sempre bateu ponto nas festas mais chiques e badaladas da Grã-Bretanha  e seus passos começaram a ser seguidos pela imprensa quando ainda era apenas uma socialite.
    Em 2008, Kate e William já estavam juntos. Pippa era a única pessoa que sabia do namoro de Kate, mantido em sigilo durante os primeiros anos. "As irmãs são melhores amigas, e as pessoas admiram essa lealdade", diz Violet Henderson, editora da Tatler.  "Prova da força e da cumplicidade dessa relação foi  a maneira como Pippa se comportou no casamento, dando todo apoio à irmã. Elas dividiram os holofotes."Quando Kate e William deram um tempo, em 2007, elas eram fotografadas constantemente juntas.
   E não é só a relação entre as duas que fascina os ingleses. A história da família Middleton é um enredo de mobilidade social raro na lnglatena. Carole Middleton, mãe de Pippa, era aeromoça e Michael, o pai, despachante ao se conhecerem nos corredores da companhia de aviação British Airways, da qual eram funcionários, na década de 1970. Em 1987, fundaram uma empresa de produtos para festas, hoje avaliada em 30 milhões de libras. "Além de bem-sucedidos, os Middleton parecem ser uma família feliz", diz a jornalista Camilla Tominey. Outro motivo da popularidade de Pippa é a aura de perfeição. Nos últimos tempos, passou a frequentar bailes beneficentes e virou embaixadora de uma entidade que busca investimentos para pesquisas relacionadas ao câncer de mama.
    Pippa, como a irmã, também é uma referência de estilo para as inglesas. Assim como Kate, ela exibe uma elegância feminina e contemporânea misturando grifes caras a peças acessíveis de redes de fast fashion, como a espanhola Zara. Durante o dia, Pippa costuma aparecer usando calças skinny ou ciganete e jaquetas curtinhas. Ela repete vestidos, casacos e acessórios. Guarda as peças de grifes inglesas para eventos à noite. Quase tudo o que Pippa veste vira hit. Os óculos Gucci iguais aos dela esgotaram até mesmo no Brasil. Depois que apareceu com uma bolsa da marca inglesa Modalu (de 195 libras), havia fila de espera para comprar um exemplar - o que não a impediu de usá-la repetidamente. Um relatório do banco Barclays divulgado no ano passado estima que as irmãs Middleton serão responsáveis por um crescimento recorde nas vendas do segmento premium da moda de rua na Inglatena - cerca de 29% até  2014.
     A popularidade de Pippa também se deve ao fato de Kate e William terem se afastado das câmeras depois do casamento. Discretos, eles têm aparecido apenas quando necessário.  Crtamente, o príncipe William, ressabiado com a exposição excessiva de sua mãe, Diana, cuja incessante perseguição dos paparazzi  acabou de modo trágico, procura manter-se longe dos holofotes. E sua esposa, que não é tola, concorda com ele, pois certamente não quer perder seu lindo príncipe, depois de todo o trabalho para conquistá-lo.        
  Sobrou, então,  para Pippa satisfazer a curiosidade dos paparazzi. "Ela adora aparecer e ir a festas", diz a escritora Claudia Joseph, estudiosa da família real e autora da biografia de Kate,  Nasce uma Princesa, que é um bestseller. "É ambiciosa e tenho certeza de que se deleita em ser cunhada do futuro rei", alfineta a escritora
    O fato é que, desde que seus passos começaram a ser acompanhados pelos tabloides, ávidos por escândalos, somente duas imagens potencialmente constrangedoras vieram a público. Na primeira, Pippa faz topless em um barco, em férias com a família. Na outra, se diverte de saia e sutiã no que aparenta ser uma festinha em uma república. Gafes pequenas se comparadas à do príncipe Harry, irmão de William, em 2005, quando foi fantasiado de nazista à uma festa. Até agora, a admiração por Pippa só cresceu na Inglaterra e se espalhou pelo mundo. Resta saber por quanto tempo ela conseguirá, mesmo sem ser princesa, parecer uma personagem saída de um conto de fadas.

(Baseda numa reportagem de Maria Laura Neves, na seção Celebridades, da revista CLAUDIA, março de 2012)
A  FOTO  QUE  PROJETOU  PIPPA  PARA  O  MUNDO.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial